Artigos do Portal:
#Divindades Femininas na América do Sul#Deusas Maias#Chá para o Parto – Chá Mexicano#Domesticidade e Feminilidade#A Deusa Inuit Sedna#Changelings – Lendas das crianças trocadas#Gaulesas e Gauleses e as Divindades Celtas#Origem da Festa Junina#Festival Folclórico de Parintins#História e Origem das Festas Juninas na América#Anat, Deusa antiga Cananita#Óleo de Abramelin#Deusas Celtas#Mitos e Lendas Eslavas#Cartimandua e Boudica (Boadiceia)#Zorya, Deusa Eslava da Luz#Reavivando o Divino Feminino por meio de histórias e tradições celtas#Reino de Hel: A Deusa Nordica do Submundo – Indo e voltando para o inferno#Fiar e tecer, as artes mágicas femininas e maravilhosas associações#História Celta relacionada ao Mito do Rei Arthur#Cailleach: Mito Irlandês, Lenda e o Feminino Divino#Mitos e Estações no céu Tupi-Guarani#Deusas da Natureza#Druidas femininas, as sacerdotisas esquecidas dos celtas#Deusa Nemetona#A luta de Elizabeth Packard contra a tirania legal dos maridos#Baalbek – Templos de mais de 5000 anos – Deusas Venus / Atargatis#Al-Lāt, Allat, Allatu ou Alilat , a deusa árabe pré-islâmica#Tir na nOg e Tuatha De Danann#Oráculos no Druidismo / Oráculos Druidas#Um Ogham para os Montes Apalaches#Awen, a inspiração divina: princípio central na tradição druida#Atlantida, a civilização anterior a atual#Mulheres na sociedade Maia#O princípio feminino: uma ideia em evolução#Yoni e ‘Sheela Na Gig’#Deusas Nativas do Brasil e os mitos de mitos#Os Nativos do Novo Mexico (Norte America) Zuni e Puebloans Ancestrais#Maria Madalena / Maria Magdalena#Mehrgarh – sitio arqueológico neolítico (datado de 7000 aC a 2500/2000 aC – Paquistão)#A PODEROSA ORAÇÃO AO PLANETA DE MAIS DE 500 MULHERES NO VALE SAGRADO DO PERU#Monte Ararat#Alfabeto siríaco#Monte Nemrut / Nemrud#Maitreya (as três mães) se encarna#Compreendendo a filosofia de Shiva-Shakti através de ‘Ardhanarishvara’#Shakti e Kali#Sobre Magia#As Eras Glaciais – A História da Ciência sobre o tempo antes do auge da Civilização Ariana#Sonhos lúcidos podem nos aproximar de experimentar a “realidade” não dualista do que acordar a meditação#Honrando nosso sagrado ciclo feminino ‘tempo da lua’#Atlantida e os deuses antigos#Artemis#Doze mulheres famosas da idade média#Jezabel: princesa de Sidom, rainha de Israel#Hormônios e seu ambiente – Quando se trata de hormônios, há mais de um “normal”#Os ciclos femininos, ciclos de fertilidade e menstruação nas Culturas Nativas#Ereshkigal – Deusa Crone, Deusa do Submundo e da Morte#Deusas Crone – As Mães das Sombras, da Morte#Deusas Incas#Deusas da Água – Deusas do mar, dos rios e lagos#Deusas do Fogo#Recomendações da medicina tradicional chinesa para ajudar a aliviar as dores do período menstrual#Maré – a força do Sol, da Lua e outros astros sobre a Terra#Mais artigos para ginecologia natural: plantas, ervas#A civilização mais antiga do mundo é ainda mais antiga do que se pensava#Antropologia Feminista#Abraçando o feminino divino, a escuridão, a sombra e tudo#Deusas nativas americanas#Coatlicue, deusa mãe asteca#Ginocentrismo e Androcentrismo#O Feminino nas religiões#Amphitrite / Salacia: A Deusa contraparte de Netuno / Poseidon#CORRESPONDÊNCIA ENTRE PLANTAS E PLANETAS: UM GUIA DE ASTROBOTÂNICA PARA PREPARAR REMÉDIOS MÁGICOS#CORRESPONDÊNCIA ENTRE PLANTAS E PLANETAS: UM GUIA DE ASTROBOTÂNICA PARA PREPARAR REMÉDIOS MÁGICOS#O Sagrado Feminino pelo Budismo Vajrayana#Volvas – Mulheres ‘xamas’: as temidas e respeitadas Profetisas, Sábias, Sacerdotisas, Videntes nórdicas#A Adoração de Deus na forma feminina#Atma Shakti pela abordagem do Yoga#As Bruxas do Brasil Colônia#Os Planetas/ Astros na astrologia#Atargatis: uma deusa síria adorada nos primeiros séculos dC.#Ecofeminismo(s): Por Que Mulheres, Animais e Natureza Sob o Mesmo Olhar?#Disfunção Sexual Feminina#Anatomia Genital Feminina#Ginecologia natural: o poder das ervas a serviço da saúde da mulher#Ginecologia natural: um caminho para a humanização do cuidado#MENSTRUAÇÃO, CORPOS FÍSICO & SUTIL, GINECOLOGIA NATURAL & HOLÍSTICA#Diu de Cobre – Métodos contraceptivos não hormonais#O que você deve saber sobre os octagramas – estrelas de oito pontas#Sete raios#Empatia nos cuidados de saúde da mulher#Ginecologia Ayurveda#Passos positivos para se estabelecer para a gravidez pela Ginecologia Tradicional Chinesa#Ginecologia na Medicina Chinesa – Ginecologia Tradicional Chinesa – Oriental#Astrologia egípcia e signos do zodíaco egípcio#O Feminino Divino nos Contos de Fadas#Sirius – Estrela Nobre e Divina#Quiromancia#Shamans Göbekli Tepe e seus símbolos cósmicos e Shahmaran#Mulheres antigas xamãs da Irlanda: curandeiros, sacerdotisas e adivinhos#Shakti – seus significados#Imagens do Feminino Ancestral: Reconhecimento de Padrões, Através do Espaço e do Tempo#O keebèt e a cerimônia feminina no Chaco#Notre Dame de la Vie: Nossa Senhora da Vida#Templos da Deusa na Ásia Ocidental#Atete, Deusa do Povo Oromo no sul da Etiópia#Rainha de Saba / Sabah / Shaba – Makeda, Bilqis#Matriarcado, Matrilinearidade,#Mãe Menininha do Gantois#A rabina Léah Novick#A natureza divina das mulheres naturalmente – um desafio do século XXI#Citações do Feminino Divino#O poder da Irmandade / Fraternidade Feminina ou Sororidade#Influencias da Lua, dos planetas e outros astros sobre a terra#Sobre a Vagina, a Vulva e soluções naturais para alguns problemas#Runas – História, Mitos e Significados dos Símbolos#Madeiras para fazer varinhas mágicas#Dualidade Mútua: Yin Yang / Shiva Shakti#Plantas para reconexão feminina#O Feminino Divino está em Ascensão#Pindorama – O Brasil Nativo, O Brasil Ancestral – e Abya Yala#Astros de tônicas femininas para encontrá-los e entender o feminino no seu mapa astrológico#Florais para as mulheres#Ervas e plantas para a cura dos disturbios femininos – ervas e plantas para mulheres – Ginecologia Natural#Vênus e as Plêiades!#Código e Contemplação da ética das Sacerdotisas#Purificação, Consagração e Carregamento de objetos#Plantando um jardim mágico – Plantas Mágicas#Jóias egípcias antigas arrancadas do monte funerário da “princesa virgem” na Siberia, montanhas de Altai#Ervas, plantas e magia#Tuatha De Danann#Os Duidas#Moura Encantada#Poder dos Metais – Propriedades Magicas dos Metais#De Tonantzin Coatlicue à Virgem de Guadalupe: o que Elas têm em comum#Magia dos tecidos: A Cosmovisão Andina Através da Tecelagem#Deusas da Cura#As Hostes Angelicas – de Geoffrey Hodson#Os Anjos#Astrologia do Centro Galáctico – o centro galáctico no mapa astrológico#Tonalidade cósmica – o significado sagrado da tartaruga#Deusas hindus. Lakshmi, Sarasvati e Parvati (Sati, Durga e Kali)#A lenda hindu do dilúvio de Manu e o relato bíblico de Noé#A Deusa Ganga e O Ganges: o rio sagrado do hinduísmo#Qhaqoy – técnica massagem andian#simbolos para os principios#Ativando a Prosperidade#Sobre o que é Sombra#A Menstruação é realmente ‘normal’ ou ‘natural’? (do ponto de vista muito ancestral)#Ogham / Ogam – Alfabeto Celta – Druida#A Jornada de Inanna: A descida de Inanna ao submundo: uma obra-prima literária de 5.500 anos#Shakti – Invocando sua energia feminina#Deusa Mãe (Ninmah, Nintud / r, Belet-ili e Nin e Ninhursag)#Principais desastres ambientais no Brasil e no mundo#Salto de Sete Quedas – SALTOS DEL GUAIRÁ – O fim das maiores cachoeiras do mundo#Meses da árvore celta – 13/treze divisões lunares#Plantas harmonização hormonal#Magia, Magia Cerimonial e Teurgia#A Mãe Divina#Shakti – Na astrologia oriental e numerologia#Planetários e quadrados mágicos –#Artes divinatórias e práticas mânticas#Tarot: A Rota ou Roda das Experiências das civilizações antigas#Deusa Asherah – Representação Feminina do Sagrado, a Deusa de Israel#A Grande Deusa – Histórico#A Mais Antiga Oração Dirigida à Maria Datada Do Ano 250 d.C#Áreas reflexas femininas do corpo físico-etérico#Lilith#A Humanização do Parto e do Nascimento#Nomes Xamãs#Animais com fêmeas dominantes#Uma não definição de “xamã”#Enheduanna – A poeta e Alta Sacerdotisa acadiana#O Panteão da Mesopotâmia – Mitologia Mesopotâmia#Tiamat#Lista de ocultistas e escritores ocultistas#Plantas e seus benefícios#Reflexões de uma antropóloga e mãe: ‘O que aprendi com índios sobre educação infantil’#As “Montanhas Sagradas”, o Centro das Montanhas Mágicas da Mantiqueira – Aiuruoca#Serra do Roncador#Instrumentos Musicais Indígenas#O poder das raízes: As plantas falam umas com as outras pelas suas raízes#As mulheres e produção de óvulos: mulheres nascem com óvulos em seus ovários#Escritos e Evangelhos Apócrifos#Astarte, Astoreth, Ashtarot, a verdadeira origem de Venus e Afrodite#Deusas em Transformação:#Exercícios Kegel: Exercícios Musculares Pélvicos#Alquimia Feminina: Cultivo Feminino#Hypatia de Alexandria#Sírius, a estrela da realeza#Quem é Baphomet?#Maquiagem com produtos naturais (maquiagens veganas, naturais e caseiras)#Ēostre – A Deusa da Origem da Páscoa#Arqueólogos encontram vestígios de civilização desconhecida na Amazônia#Inanna – Ishtar – Astart (Ashtoreth)#Apsaras#Sobre a Frequência 432 e afins#A Era de Aquário#Evangelho de Maria#Quando Deus era mulher: A civilização das deusas gordas#Aradia#Porque precisamos de energia feminina no mundo#Mudanças no campo magnético da Terra#Associações de apoio às mulheres pelo mundo#Como a sabedoria das mulheres estava perdida#Ondas Cerebrais e Meditação#O Movimento do Sagrado Feminino ou Divino Feminino#A lenda de Mulan: a jornada da mulher e do feminino#Jornada de Cura – integrado as jornadas dos heróis e heroínas#Marija Gimbutas e a Deusa#Jornada da heroína: a narrativa mítica da mulher#Diferenças entre Signos e Constelações#Centro Galáctico#108 Siddhas Femininas, Dakinis, Yoginis e tântricas#Mulheres nas religiões#Casa da Virgem Maria na Turquia#As Mulheres na Cultura Védica#A Jornada da heroína e os ciclos de morte e vida#Elementos da meditação ativa:#Shakti Sadhana – Disciplina espiritual hindu (combinação de prática védica e tântrica)#Fases da Lua de 1900 a 2060#Informações básicas e interessantes da Astronomia#Locais importantes relacionados ao Caminho Evolutivo da civilização Ária#Samhain#Deusas da Mitologia no Brasil#A Centralidade da Feminina Divina – Shakti – no Sufismo#LILITH, O grande misterio do feminino selvagem#O que é Ginecosofia / Ginecosophia – Ginesofia / Ginesophia#Pleiades – pela Teosofia#Vídeos de Danças Femininas Étnicas (ciganas)#Vídeos de Danças Femininas Étnicas (indianas)#Vídeos de Danças Femininas Étnicas (orientais, árabes)#Vídeos de Danças Femininas Étnicas (flamenco e salsa)#Vídeos de Danças Femininas Étnicas (brasileiras)#Vídeos de Danças Femininas Étnicas (hawaianas, polinesia, tailandesas, chinesas outras)#Vídeos de Danças Femininas Étnicas (árabes – dança do vente, orientais tribais, indianas fusion e afins)#Mandala#Grupo Mawaka#Outras Músicas#Sarasvati, Lakshmi, Parvati – As Três deusas, Shaktis supremas do induísmo#Yasodhara#Yasodhara#Céu Real – Céu Astronômico do momento (Efemérides Astronômicas)#Beltane#Mulher Shaman / Mulheres Xamãs#Maha Devi – Lalitha Sahasranamam – Os 1000 nomes de Lalitha / Lalita#Dança Duende – Danza Duende e ‘El Duende’#Mulheres Heroínas Indígenas#Apu (divindade) – Os Espíritos da Montanha do Peru#Mitos e lendas: Paititi, uma importante cidade perdida dos Incas#Caminho do Peabiru – Caminho utilizado pelos nativos ancestrais sul-americanos, ligando o litoral ao interior#SHAKTI-SHIVA e a Cosmogênese – Os mistérios da origem do humano e do universo#Qoya – A Rainha-Sacerdotisa Inca#Ginecologia Natural – Naturologia Feminina: Saúde da Mulher#NEFERTITI, a Bela e Poderosa Rainha do Egito – A Grande Rainha do Nilo#Recebemos as mitocôndrias de nossas mães: maioria dos seus genes são oriundos de sua mãe.#Mulheres Incas#Hello world!#Deusas indianas e o significado de suas imagens#História das mulheres#Musicas Danças#RECONEXÃO Caminho Sagrado Feminino: Práticas Essenciais#O que é o Feminicídio ou femicídio#Gênero Feminino#Políticas públicas de combate à violência contra a mulher#Movimentos pelos Direitos da Mulher#Atos Internacionais – convenções que se referem às mulheres (Diretos da Mulher 2)#Direitos da Mulher#Helena Blavatsky#Mulheres em luta: Mulheres revolucionárias#Sobre o Útero – O Cálice Sagrado (pela abordagem do xamanismo tolteca contemporaneo)#Sobre Alquimia Interior – Alquimia Feminina – Respiração Ovariana – (pela abordagem do Tao Universal)#Tambores Xamânicos Sagrados#Xamanismo Huna (Hawai) e o Ho'oponopono#Atlantida, uma civilização matriarcal esquecida#Elementais da Natureza#Pedras de Poder#Os cristais e o ventre#Equilíbrio hormonal da mulher 2 – A importância da Progesterona#Equilíbrio Hormonal da Mulher#Por que nem todas as fêmeas menstruam? ….#Shakti#O Sagrado Feminino e a Deusa Gaia Manifestada#Os Mistérios de Vila Velha (Ponta Grossa – PR – Brasil)#Mistérios Brasileiros Famosos#As Deusas Védicas#O Poder das Plantas#Pesquisa revela o poder das mulheres Incas#Profecias dos Incas Q’ero#Mulheres da Floresta#ZENEIDA, A PAJÉ DO MARAJÓ#Mulheres Pajes – As xamas nativas brasileiras#A Sabedoria dos Incas e Andina e os resquícios de uma sabedoria sagrada feminina#A CHAKANA – A Cruz Andina ou Cruz Quadrada – a ponte entre os mundos#Acllas, as Sacerdotisas do Sol – Mulheres Sagradas dos Andes (sacerdotisas incas)#Princípios dos Povos Andinos#Pachamama#Herbologia mística – o poder das ervas e plantas#O Poder dos Cristais#O Poder das Flores – O Povo Flor#A Lenda das 13 Matriarcas#O Poder das Árvores: O Povo em Pé#Purificação com ervas – por método xamânico#Plantas de Poder#Catal Hoyuk – Anatólia (atual Turquia) e a arte da deusa e do feminino#Símbolos minóicos do culto a Deusa#Animais de poder – As ‘Criaturas’ ou ‘Criaturas Animais’ – Totens (Xamanismo)#Animais de poder – As 'Criaturas' ou 'Criaturas Animais' – Totens (Xamanismo)#Mix de ervas emagrecedoras – também diminui a barriga (perde gordura abdominal)#Shakti Mantras: os mantras de poder e graça potencializando outros mantras#Oração (ou contemplações) às Marias Navegantes – das Sacerdotisas de Maria#Theotokos – Maria como a 'Mãe de Deus'#Theotokos – Maria como a ‘Mãe de Deus’#Coliridianismo#A TERRA OCA – Mistérios milenares da Terra#Sara La Kali ou Santa Sara Kali – O Sagrado Feminino e o Sincretismo religioso#Segredos do Sagrado Feminino Cristão – As Marias do Mar#O que é ser uma sacerdotisa – A Sacerdotisa e o Sagrado Feminino#Sagrado Feminino: Brasil, ÍSIS, N.Srª Aparecida, o poder da Deusa#Sobre o Sagrado Feminino, as Abelhas e o mel, A Deusa Abelha#Shaktis – As mulheres Yoginis, Dakinis e Sacerdotisas#Shakti – A importância de seu reconhecimento pela mulher#Shaktis dos Nakshatras#Shakti – Poder Cósmico e Universal#Shakti : A Mãe do Mundo 1#Shakti: O Despertar da Deusa Adormecida na Matéria#Shakti: O Poder, a Força Divina Cósmica, Planetária e Pessoal#Shakti, kundalini e Tantra#Cariatides – Sacerdotisas de Artemis#Piramides na Bosnia e China#A história das coisas, pelas pessoas e pela Terra#Os Mistérios da Serra do Roncador#Avatara ou Avatar e o Kalki Avatar ou Maitreya#Links Astrologia Sideral e Astrologia Védica#O que são formas pensamento, egregoras e tulpa?#Estátua de Maitreya: uma imagem que a mente pode fazer dela uma ponte!#Allamirah – Uma Encarnação da Divina Mãe, do Feminino Sagrado#Oricalco: o metal desaparecido usado na Atlântida#Especiarias#Sacerdotisas Sumérias#Ervas Medicinais, Especiarias e Temperos#Shakti#Srichakra – representação de Shiva-Shakti no macrocósmico e microcósmicos#Dharma e Sanatana Dharma – As Leis Universais e o Sistema de Sabedoria da Índia para estar em sintonia com essas leis#A Filosofia Yoga Shakti – por Sri Swami Sivananda#Samantabhadri, Prajnaparamita, Vajravarahi e Arya Tara (As Grandes Shaktis do dharmakaya, sambhogakaya e Nirmanakaya)#Kurukulla: Lalitavajra ou Vajratara (ou Tara Vermelha)#Vajravahari e Vajrayogini#As ‘Deidades’ do Bardo (estágio intermediário)#Aditi – Devamatri, expansão cósmica, espaço; mãe de todas as coisas#Adi Parashakti (Adi Shakti) – Param Prakriti, o Poder do Para Brahman#Lokapalas ou Maharajas#Shri Yantra – Um dos mais conhecidos e poderosos Yantras#Lalita Tripurasundari – A origem dos 3 mundos#Filmes Indicados#Bibliografia: Livros – Indicação para o estudo da Espiritualidade e Sabedoria Feminina#Glossário de Deusas#Glossário Indígena e Xamânico#Músicas de Marcus Viana e Sagrado Coração#Links para as constelações e estrelas fixas: Pleiades, Orion/Tres Marias, Sirius, Algol, Cruzeiro do Sul, Pleiades do Sul, Cão e Ursa Maior, Coroa Austral e Boreal, Spica, Sadalmelik#Conjunções de Vênus (de 1900 a 2050) – Trânsitos e Ciclos de Venus (1032 a 2255)#Estações do Ano de 1900 a 2099#O Céu do Momento#Leis Herméticas – Leis ou Princípios Existenciais ou Leis que regem o Universo#As linguas originais sagradas: Sensar e Vatan – e os mistérios que elas guardam#Matrikas (Mães Protetoras e Purificadoras) e as 64 Dakinis#As Cinco Mães, Irmãs ou Consortes de Sabedoria (Prajnas) – Mães e Consortes dos Dhyanis Budhas#Pleroma – A Plenitude#Aeon – Emanações Supremas do Pleroma#Os conceitos de Self, Individuação e Iluminação#Os estágios-níveis de desenvolvimento humano e os domínios transpessoais#Meditação e o despertar do Poder e da Sabedoria Interior#Qual a diferença, entre os gêneros, que interferem nos métodos de despertar? (resumo síntese)#Como se dá a exploração energética direta da mulher? (resumo síntese)#O que é o ‘processo evolucional’ ou despertar da consciência? (resumo síntese)#Porque esta urgência de despertar? (resumo síntese)#Protegido: Sonhos lúcidos – teoria e prática#O que são Elementos Vibracionais?#Porque um sistema iniciático (de despertar) específico para as mulheres? (resumo síntese)#Crianças / Humanos Índigo e Cristais#Anjos e Devas#Porque muitas mulheres se sentem insatisfeitas nos seus relacionamentos? (Parte 1)#Dualismo e não dualismo#O que é Magia, Teurgia e Teurgia Natural?#Sobre as mulheres – pensamentos e frases#Hildegard de Bingen#O que significa Shekinah (Shekhinah ou Shechiná)#Shakti – O poder interior humano, planetário e cósmico: O Grande Feminino#Fenícios no Brasil muito antes dos portugueses#Ilha Brasil – Hy Brazil a ilha mítica, a ilha afortunada#Roda do Ano – Os 8 Festivais Celtas – As 8 fases da Deusa#Sobre o feminino, o masculino e o sexo – Dion Fortune#Sobre o significados de Sacerdotisa#Mata Amritanandamayi Devi, Ammachi ou Amma – A Shakti Mãe que distribui o Poder do Amor pelo abraço#Ma Yoga Shakti – A Shakti com realizações materiais e espirituais para o bem comum#Anandi Ma: uma Shakti oferecendo Shaktipat no ocidente#Transformando a energia em Shakti – referente aos ensinamentos de Shree Maa#Shee Maa – Uma deusa mãe da Índia para o ocidente#Planetas e Arcanos – para refletir os aspectos arquetípicos#Yeshe Tsogyal: uma Dakini iluminada#Therese Neumann – uma santa cristã#Sri Ma Anandamayi – Uma grande Shakti manifestada na índia#Mahavidya – As dez grandes Shaktis associadas aos grandes poderes cósmicos para os tântricos#Sri Sarada Devi – A Santa Mãe, uma Shakti encarnada#Alguns mestres orientais e suas Dakinis ou Shaktis – Padmasambhava, Ramamkrishna, Aurobindo#o que significam: Libertação, Iluminação, Auto Realização, Arhat, Nirvana#Nangsa Obum – uma mulher tibetana considerada emanação de Tara#Vajrayogini – A Shakti orientadora e inspiradora no caminho de iluminação#Tara – uma manifestação do aspecto feminino iluminado#As 64 Dakinis ou Yoginis#o que significa Prakrit, Mahaprakrit e Purusha#O que significa Kundalini, Fohat e Prana#O que significa Sophia (Sofia)#o que significam Deusas Mães ou Grandes Deusas#O que significa Devi#O que significa Dakini#O que significa Yogini#O que significa diksha, deeksha ou deeksa – ou iniciação espiritual#O que siginifica Shaktismo#O que significa Shaktipat#o que significa SHAKTI#Shakti#As Sacerdotisas da história desta civilização: Pitonisas, Vestais, de Ísis, de Inana, Sibilas#o que é THEASOPHIA (Theasofia, Teasofia) e THEALOGIA (Tealogia)#Gurumayi Chidvilasananda – uma bela e bem aventurada Shakti transmitindo Shaktipat ao ocidente#o que é TEURGIA e TAUMATURGIA#Mirra Alfassa – Shakti ou Companheira espiritual de Sri Arobindo#Ayu Khadro – Uma Grande Dakini manifestada
Antropologia Feminina Uncategorized

A natureza divina das mulheres naturalmente – um desafio do século XXI

A natureza divina das mulheres naturalmente – um desafio do século XXI

Rashmi Chandran, Revista Global de EducaçãoRashmi Chandran 

Fundador e Presidente, Saúde Natural e Pesquisa Ambiental, Coimbatore, Tamil Nadu, Índia

Email:  rashmichandran@gmail.com  /  https://www.facebook.com/NherOrg

.

Resumo: A mulher é a personificação do poder criativo de Deus, Shakti. Mulher incorpora o aspecto feminino de Deus, através do qual ele criou a criação. Deus colocou dentro das mulheres qualidades divinas de força, virtude, amor e a disposição de sacrificar para elevar futuras gerações de seus filhos espirituais. As mulheres, por natureza divina, têm o maior dom e responsabilidade pelo lar e pelos filhos, nutrindo-se ali e em outros ambientes. As mulheres têm um papel divino, mas algumas podem precisar de ajuda para lembrar sua verdadeira identidade. Eles merecem ser tratados com o máximo cuidado, respeito e dignidade. Tratar as mulheres como tais, capacitará não apenas o indivíduo, mas a sociedade como um todo. Talvez, como resultado, homens, mulheres e crianças sejam capazes de reconhecer o que é divino dentro deles e agir de acordo. É importante notar que celebrar a economia,th  de março), um dia global a cada ano com todo o respeito, apreciação, realizações e amor para com as mulheres deve ser exercido a cada dia para salvaguardar e valorizar a pompa e glória que vem por aí no dia vida hoje em toda a sua forma natural.

Palavras – chave :  Mulheres, Homens, Igualdade de Gênero, Divino, Natural, Relacionamento, Saúde, Sociedade, Cultura.

“A mulher é um milagre das contradições divinas ” – Jules Michelet (Historiador Francês: 1798-1874).

A Reflexão da Natureza Divina nas Mulheres

Uma vez, as mulheres foram honradas como seres fortes, bonitos, criativos e sensuais. Naqueles tempos antigos, nós humanos estávamos profundamente sintonizados com o batimento cardíaco do planeta. A vida foi vivida no limite. As mulheres prestaram um serviço notável à literatura e cultura. As escrituras védicas afirmaram que mulheres e homens são ambos lados da mesma moeda. Ninguém é superior ao outro no mundo materialista. Rigved & upnishads mencionam vários nomes de mulheres sábias e videntes, notavelmente Gargi & Maitrey. A mulher é a forma divina manifestada da mesma energia absoluta, digamos, energia masculina como é declarada por Samkhyas. Ver a divindade, mesmo em um pequeno inseto, é o principal ensinamento das escrituras hindus. Essa ideia é refletida no Bhagavadgita em 16.28. “Olhando para todas as coisas como uniformemente permeado pelo Senhor, ele não tenta ferir-se por si mesmo e isso alcança o objetivo mais elevado ”(3).

Nossa sobrevivência como espécie dependia de nossa capacidade de viver em harmonia com o mundo. O aspecto feminino da vida era necessário para nossa própria sobrevivência, e o sagrado feminino era honrado pelos antigos em todo o mundo como portador de vida, crescimento, declínio, morte e renascimento. A mulher era a própria vida. O poder das mulheres naqueles tempos antigos era inegável – sem mulheres, nós humanos não estaríamos aqui agora. O mundo mudou. Nós nos afastamos dos primitivos ritmos nativos para nós e abandonamos nossos velhos modos de explorar a vida humana através de uma lente de ação e movimento centrada no masculino. Presentes inerentes às mulheres foram perdidos ou postos de lado. Presentes do masculino – foco, ação, força física – eram reverenciados e tornados centrais. O equilíbrio mudou.

A natureza divina e valor de uma mulher

O que significa quando você vê um homem se ajoelhar, tirar o anel e propor a uma mulher? Significa que nesse ato o homem reconhece seu valor supremo. Para um homem ficar de joelhos, com honra e respeito, indica que você é tão valioso. Ele quer que você venha até ele; ele quer que você se entregue a ele, então ele vai agir de maneira a fazer você se entregar. Mas um homem nunca deve “ter você” só para ter você! Ele tem que ser digno de você, ou ele não vale a pena ter você! E dificilmente há um homem aqui hoje que seja digno de você se entregar a ele. A cultura é a espinha dorsal de qualquer país civilizado. Costumes, comportamento, etc., ordenam a própria cultura. A cultura indiana é uma das mais antigas que tem sido aceita por todos os historiadores e estudiosos de todas as correntes. Mesmo séculos atrás, a mãe Índia testemunhou toda a prosperidade material e filosófica em um fluxo contínuo. O status de feminilidade atingiu seu ápice nos tempos védicos, para os quais a literatura existente em sânscrito é a evidência (11).

Swami Vivekananda disse: “ Na Índia, a mãe é o centro da família e nosso ideal mais elevado. Ela é para nós o representante de Deus, como Deus é a mãe do Universo. Foi um sábio feminino que primeiro encontrou a unidade de Deus e estabeleceu essa doutrina em um dos primeiros hinos dos vedas. Nosso Deus é pessoal e absoluto; o absoluto é masculino, o pessoal, o feminino. E assim vem que agora dizemos: A primeira manifestação de Deus é a mão que balança o berço ”. Nos tratados sânscritos, dois aspectos proeminentes do respeito às mulheres como mãe e esposa são glorificados. Este mundo inteiro é a união de prakrti e purusha de acordo com a escola Samkhya que estava no edifício das escrituras védicas (11) (12). Prakrti é a energia feminina e o Purusha é a forma masculina de uma entidade única e absoluta. “A salvação e o progresso de qualquer país depende de suas mulheres “.

O papel das mulheres na família

yatra nāryastu pūjyante ramante tatra devatāḥ |

yatraitāstu na pūjyante sarvāstatrāphalāḥ kriyāḥ ||

“ Os divinos são extremamente felizes quando as mulheres são respeitadas;

onde não estão, todas as ações (projetos) são infrutíferas ”

Manusmṛiti é um dos textos sociais mais influentes que moldaram muito do comportamento social prático, práticas da sociedade hindu na Índia (7). No último século, tem sido duramente criticado por razões políticas, sectárias e divisivas por pessoas que não entendem sânscrito, metáforas e não têm compaixão. Este grande texto tem a dizer sobre a mulher, mulher em seu caminho prático, espiritual e aberto! Este é apenas um extrato muito pequeno deste grande livro. Isso deve ao mesmo tempo prestar respeito às mulheres em todos os lugares e também devolver algum bom nome a este incrível trabalho de importância social.

O pai sábio (da menina) não aceita nada por meio de “pagamento” de seu noivo. Ao tirar um dote da cobiça (preço da noiva), ele se torna o vendedor de seus descendentes [3.51].

Os parentes que, por loucura, vivem da propriedade da mulher como veículo, roupa; aqueles pecadores vão para o pior dos infernos [3.52] (esqueça o dote dado pelo pai da noiva, era mais comum o noivo dar o preço à noiva, como em muitas outras culturas também).

Muitos Ṛiṣhi-s prescreveram uma taxa simbólica de um par de vaca e touro no casamento ‘ārṣha’ ( आर्ष ), mas mesmo isso é como vender sua filha [3.53].

Onde tal taxa não é tomada (mas pode ser dada por afeição do lado do noivo), isso não está vendendo, mas adorando / respeitando e mostrando afeto à mulher [3.54].

Se desejando mais prosperidade na vida, pai, irmão, marido, irmão mais novo do marido (o mais velho é considerado apenas pai) todos devem respeitar a noiva e adorná-la (com ornamentos) [3.55].

Os divinos são extremamente felizes onde as mulheres são respeitadas (adoradas, figurativamente), onde não são, todas as ações (projetos) são infrutíferas [3.56].

A família em que as filhas ou noivas recém-casadas choram, aquela família sofre uma rápida destruição; e onde eles não seguramente prospera [3.57].

Aqueles lares que estes desrespeitaram as mulheres (filhas, noras) por maldição, são erradicados como se fossem destruídos por (a divindade tântrica da magia negra) Kṛityā ( कृत्या ) [3.58].

Assim, os homens que buscam a prosperidade devem sempre respeitar as mulheres (e) em ocasiões solenes e festivais, adornam com ornamentos, roupas e alimentos [3.59].

A família em que o marido se contenta com a esposa e a esposa está contente com o marido, certamente terá as bênçãos divinas. [isso não significa apenas satisfação sexual, mas como os dois cumprem seus deveres com o lar, a família, sua conduta, etc., como a esposa administra toda a casa, relações, filhos, finanças etc. ou como o marido protege, ganha , tem reputação social, posição e círculo etc.] [3.60].

Se a esposa não é atraente (e / ou não tenta atrair maquiagem etc.) e / ou o marido não é atraído; a progênie do marido não é possível por causa da falta de atração [3,61].

Quando as mulheres ficam lindas (adornam jóias, fazem maquiagem, vestem-se), toda a família fica bonita e, quando não parecem, tudo parece insípido. [3,62] ”

Em contraste com a propaganda sobre a declaração de Manu sobre a libertação das mulheres, é claro que as mulheres receberam uma posição mais alta não apenas em Manusmriti, mas também na literatura em sânscrito (11). Além disso, “é injusto julgar o status das mulheres no leste pelo padrão do oeste”. Neste artigo, um esforço é feito para mostrar que as mulheres foram atribuídas a posição mais alta nas escrituras hindus e seu papel como mãe e esposa é crucial para nutrir os valores herdados que nos são transmitidos desde tempos imemoriais. E para todas as mulheres – mães, irmãs, esposas, filhas, amigas, em qualquer forma que elas nos encontrem, elas trazem a energia divina com elas. Ora, isso não significa de modo algum desequilibrar a relação pensando que é apenas a mulher que é divina. Mas é para enfatizar que eles também são divinos, e não propriedade, escravo ou objeto.

Um casamento é sempre de respeito, e não é apenas para a luxúria, é a construção da família, proporcionando um ambiente de confiança feliz e seguro, onde tanto o marido como a esposa têm que ser felizes para completar a imagem. Se o marido é chamado  pati-parameshavara, ou seja, “marido é deus supremo” , então a esposa também é chamada  gṛiha-lakṣhmī, ou seja, “prosperidade do lar”. Apenas um relacionamento equilibrado e respeitoso dará algum significado a ele. Todos os indivíduos possuem inerentemente atributos masculinos e femininos, caso contrário não há equilíbrio na sociedade. Uma mulher casada é reverenciada como a própria mãe, já que a mãe é a forma encarnada do eu supremo. Pode haver uma crença de que “a sociedade dominada pelos homens não encorajou as escritoras mulheres no contexto indiano”. No período medieval, o budismo encorajou as mulheres a escreverem o Vinaya Pithakas e o Sutta Pithakas na língua Pali. Mas isso em si não é a causa do surgimento de mulheres escritoras na Índia. Sri Sankaracharya (8 th DC) quando visitou a cidade de Mahishmati para debater com um grande estudioso Mandana Mishra, ele pergunta sobre seu endereço de casa com algumas mulheres carregando água. Eles o guiam respondendo de maneira poética em sânscrito. Além disso, Ubhaya Bharati, a esposa de Mandana Mishra é um grande estudioso em sânscrito e filosofia, que não poderia ser derrotado no debate por Sankaracharya (11).

Henry Steele Commager, um historiador americano, escreveu sobre a mulher americana do final do século XIX. “Em todos os assuntos da igreja e da escola, as mulheres assumiram a liderança. As mulheres não apenas controlavam a educação e a religião, mas ditavam amplamente os padrões da literatura, da arte e da cultura vestida de modo tão ostensivamente em trajes femininos que o próprio termo passou a ter conotações ” . A situação atual das mulheres não é diferente da dos ideais védicos transferidos ao longo do tempo. Há guerreiros, políticos, escritores, cientistas, astronautas, administradores, professores que prestam perfeitamente seu trabalho enquanto superam um compatriota masculino. Ao mesmo tempo, a masculinidade desprovida de união com a feminilidade é incompleta na sociedade. Não é fora do contexto considerar a opinião da Sra. Suzanne Brogger. É nas palavras dela – “Se uma mulher só consegue imitar homens, acho que é uma grande perda e não um sucesso. O objetivo não é apenas para uma mulher ter sucesso, mas para manter sua feminilidade e deixar sua feminilidade influenciar a sociedade ”.

O papel das mulheres na sociedade

Nossas mulheres não são incríveis porque conseguiram evitar as dificuldades da vida – muito pelo contrário. Eles são incríveis por causa do modo como enfrentam as provações da vida. Apesar dos desafios e testes que a vida tem a oferecer – do casamento ou da falta de casamento, escolhas das crianças, problemas de saúde, falta de oportunidades e muitos outros problemas – eles permanecem notavelmente fortes e imóveis e fiéis à fé. Desde a criação do mundo, as mulheres têm desempenhado um papel muito importante na formação da civilização e da cultura das pessoas. O papel das mulheres na sociedade pode mudar de tempos em tempos, mas a influência das mulheres sempre foi significativa. É uma chance para tantas pessoas irem além de “celebrar” e agir para criar mudanças significativas e sustentáveis ​​para mulheres e meninas. O Dia Internacional da Mulher tem sido observado desde o início dos anos 1900, época de grande expansão e turbulência no mundo industrializado, que viu o crescimento populacional em expansão e o surgimento de ideologias radicais. Nós temos astronautas do sexo feminino e primeiros-ministros, as meninas da escola são bem-vindas à universidade, as mulheres podem trabalhar e ter uma família, as mulheres têm escolhas reais. Com mais mulheres na sala de reuniões, maior igualdade nos direitos legislativos e um aumento da massa crítica da visibilidade das mulheres como modelos impressionantes em todos os aspectos da vida, pode-se pensar que as mulheres conquistaram a verdadeira igualdade. O fato lamentável é que as mulheres ainda não são pagas igualmente à dos homens, as mulheres ainda não estão presentes em igual número nos negócios ou na política, e globalmente a educação, a saúde e a violência contra elas são piores que as dos homens.

O papel dos homens no empoderamento das mulheres

Há muitas boas razões para envolver os homens na construção da igualdade de gênero, especialmente considerando que as práticas, identidades e relações de alguns homens podem sustentar as desigualdades. Em todo o mundo, há um interesse crescente na questão do papel dos homens na promoção da igualdade de gênero (1). O ímpeto para a inclusão masculina no trabalho relacionado ao gênero está associado a uma importante mudança na forma como as questões de gênero são concebidas e abordadas. Os homens sempre fizeram parte das políticas e práticas do trabalho de desenvolvimento, por exemplo, mas eles têm sido tradicionalmente tratados como representantes genéricos e não-generosos de toda a humanidade. Os homens estão inevitavelmente envolvidos em questões de gênero. Mais imediatamente, os homens (ou, mais precisamente, grupos específicos de homens) controlam os recursos necessários para implementar as reivindicações das mulheres por justiça. Mas, mais amplamente, as desigualdades de gênero baseiam-se nas relações de gênero, nas complexas redes de relacionamentos que existem em todos os níveis da experiência humana. Os homens estão tão implicados em questões de gênero quanto as mulheres, e abordar as atitudes e papéis dos homens é um elemento crucial na reconstrução das relações de gênero e da igualdade.

Os homens geralmente desempenham um papel crucial como “guardiões” da atual ordem de gênero através de suas responsabilidades como tomadores de decisão e líderes dentro de suas famílias e comunidades. Eles podem participar de práticas sexistas e manter relações sexuais injustas perpetrando violência contra as mulheres, controlando a tomada de decisão reprodutiva e familiar das mulheres, limitando o acesso das mulheres aos recursos da comunidade e poder político, ou adotando crenças e normas patriarcais que permitem que outros homens se envolvam nessas ações. . O trabalho de gênero com homens também foi alimentado pela percepção mais esperançosa de que os homens têm um papel positivo a desempenhar na promoção da igualdade de gênero (1). Há um crescente reconhecimento de que a desigualdade de gênero é uma questão que preocupa mulheres e homens e que os homens têm interesse em promover a igualdade de gênero. Alguns homens já estão vivendo de maneiras apenas de gênero: eles respeitam e cuidam das mulheres e meninas em suas vidas, e rejeitam as normas tradicionais e sexistas da masculinidade. E alguns homens já estão desempenhando um papel na promoção da igualdade de gênero. As experiências em sociedades de conflito e pós-conflito também fornecem exemplos poderosos de como as disparidades de gênero prejudicam os homens e o progresso em direção à igualdade de gênero os beneficia. Finalmente, excluir os homens do trabalho nas relações de gênero pode provocar hostilidade e retaliação masculina. Pode intensificar as desigualdades de gênero e, assim, deixar as mulheres com mais trabalho a fazer entre os homens antipáticos e as relações de poder patriarcais. Dado que as mulheres já interagem diariamente com os homens em seus lares e na vida pública, envolver os homens na re-negociação das relações de gênero pode tornar as intervenções mais relevantes e viáveis ​​e criar mudanças duradouras. A inclusão masculina aumenta a responsabilidade dos homens pela mudança e sua crença de que eles também ganharão com a igualdade de gênero, e podem lidar com o sentimento de ansiedade e medo de muitos homens, à medida que as masculinidades tradicionais são minadas (10). Muitos homens recebem benefícios formais e informais das desigualdades de gênero, incluindo recompensas materiais e poder interpessoal. Ao mesmo tempo, os homens também pagam custos significativos, particularmente para sua saúde emocional e física. Mais amplamente, os homens podem ser e são motivados por interesses que não sejam aqueles associados à manutenção do privilégio de gênero. incluindo recompensas materiais e poder interpessoal. Ao mesmo tempo, os homens também pagam custos significativos, particularmente para sua saúde emocional e física. Mais amplamente, os homens podem ser e são motivados por interesses que não sejam aqueles associados à manutenção do privilégio de gênero. incluindo recompensas materiais e poder interpessoal. Ao mesmo tempo, os homens também pagam custos significativos, particularmente para sua saúde emocional e física. Mais amplamente, os homens podem ser e são motivados por interesses que não sejam aqueles associados à manutenção do privilégio de gênero.

Os homens vivem em relacionamentos sociais com mulheres e meninas – suas esposas e namoradas, irmãs, filhas, mães, tias, amigos, colegas, vizinhos e assim por diante – e “ a qualidade da vida de cada homem depende, em grande parte, da qualidade dessas relaçõesMuitos homens têm grandes esperanças para o futuro de suas filhas, cuidam de suas irmãs, valorizam suas mães e desaprovam – pelo menos privadamente – o tratamento abusivo de suas esposas e namoradas por parte de homens. Os homens podem apoiar a igualdade de gênero por causa de seus compromissos éticos, políticos ou espirituais. Ativistas masculinos de direitos humanos defenderam a igualdade de gênero por causa de seu compromisso com os ideais de libertação e justiça social, enquanto líderes religiosos masculinos promoveram crenças baseadas na fé em ideais de compaixão e justiça para as mulheres (9) (10). Assim, alguns homens adotaram um imperativo moral de que os homens compartilham seus direitos e responsabilidades com as mulheres.

Quais princípios então devem informar os esforços para envolver os homens nas políticas e práticas relacionadas ao gênero?

Três princípios inter-relacionados guiam o envolvimento positivo dos homens nas questões de gênero: o envolvimento dos homens deve ter um propósito pró feminista, as intervenções devem ser sensíveis às diversidades entre os homens e devemos reconhecer e apoiar as contribuições positivas dos homens. Além disso, para serem eficazes, as intervenções escolhidas devem ser culturalmente apropriadas e teoricamente informadas Embora seja importante entender esses três princípios para o envolvimento masculino no trabalho relacionado ao gênero, é igualmente importante ser capaz de traduzi-los em intervenções efetivas. Está claro, por exemplo, que as intervenções eficazes devem ser culturalmente apropriadas – devem estar fundamentadas nas realidades da vida e das relações entre os homens e nas culturas de gênero locais (5). Não há dúvida de que envolver os homens nos esforços em prol da igualdade de gênero tem o potencial de aumentar consideravelmente o impacto e o alcance desse trabalho, mas isso depende ou não do jogo de forças políticas e culturais. Ainda assim, a construção de um mundo justo para o gênero trará benefícios tanto para mulheres quanto para homens, e a reconstrução das relações de gênero exigirá seu comprometimento e envolvimento compartilhados.

O Papel das Mulheres no Empoderamento das Mulheres

O nível de empoderamento de uma mulher varia, às vezes enormemente, de acordo com outros critérios, como classe ou casta, etnia, riqueza relativa, idade, posição familiar etc. e qualquer análise do poder feminino ou a falta dele deve apreciar essas outras dimensões contributivas. Temos que relacionar o empoderamento em três níveis: empoderamento no nível individual, de grupo e social / comunitário e a interação entre eles. O nível individual lida com as habilidades individuais das mulheres para assumir o controle sobre suas vidas, suas percepções sobre seus próprios valores e habilidades, suas habilidades para identificar um objetivo e trabalhar em direção a esse objetivo. O nível do grupo lida com a ação coletiva e o senso de agência que a mulher experimenta em conjunto, em um grupo. O nível social lida com a permissividade do clima político e social, as normas sociais e o discurso público sobre o que é possível e impossível para as mulheres, como as mulheres devem se comportar, etc. (8) (9). Os diferentes níveis são vistos como interligados e se reforçam mutuamente, por exemplo, quando ocorre o empoderamento no nível individual, isso terá efeito no nível do grupo e da sociedade. As mulheres que são empoderadas em um nível individual provavelmente irão e afetarão os outros níveis. O empoderamento em nível de grupo, por exemplo, mulheres que se organizam em torno de uma necessidade em particular, provavelmente afetará o empoderamento individual das mulheres na forma de aumento da auto-estima e do senso de agência (2). isso terá efeito no nível do grupo e da sociedade. As mulheres que são empoderadas em um nível individual provavelmente irão e afetarão os outros níveis. O empoderamento em nível de grupo, por exemplo, mulheres que se organizam em torno de uma necessidade em particular, provavelmente afetará o empoderamento individual das mulheres na forma de aumento da auto-estima e do senso de agência (2). isso terá efeito no nível do grupo e da sociedade. As mulheres que são empoderadas em um nível individual provavelmente irão e afetarão os outros níveis. O empoderamento em nível de grupo, por exemplo, mulheres que se organizam em torno de uma necessidade em particular, provavelmente afetará o empoderamento individual das mulheres na forma de aumento da auto-estima e do senso de agência (2).

A globalização tem apresentado novos desafios para a concretização do objetivo de igualdade das mulheres, cujo impacto de gênero não foi sistematicamente avaliado de forma plena. No entanto, a partir dos estudos de nível micro que foram encomendados pelo Departamento de Desenvolvimento da Mulher e da Criança, é evidente que há uma necessidade de redesenhar políticas para o acesso ao emprego e a qualidade do emprego. Os benefícios da crescente economia global foram distribuídos de forma desigual, levando a disparidades econômicas mais amplas, à feminização da pobreza, ao aumento da desigualdade de gênero por meio da deterioração das condições de trabalho e do ambiente de trabalho inseguro, especialmente na economia informal e nas áreas rurais. A educação é uma ferramenta poderosa de transformação social. Por isso, a educação das mulheres deve receber atenção especial. Maior acesso das mulheres à educação deve ser garantido no sistema educacional. A sensibilidade ao gênero deve ser desenvolvida (4) (8).

Organizações governamentais são agências formais que trabalham para o empoderamento das mulheres. Mas este trabalho requer uma abordagem multidimensional e, portanto, um grande número de organizações / ONGs voluntárias ganharam maior atenção no campo, do nível básico ao nível nacional e internacional. Seu papel é tão impressionante porque eles trabalham com zelo e compromisso missionário. A promoção da igualdade entre mulheres e homens e o empoderamento das mulheres é fundamental para o trabalho das Nações Unidas. A ONU promove ativamente os direitos humanos das mulheres e trabalha para erradicar, desencorajar a violência contra as mulheres, inclusive em conflitos armados e por meio do tráfico (13). O slogan popular da UNESCO deve ser útil:  “Educar um homem e educar um indivíduo; educar uma mulher e educar uma família ” .

Sinta e experimente o desafio de sobreviver à vida real prática

Nenhuma mulher é comum. Cada um de nós é uma expressão única do feminino. Cada um de nós, homem e mulher, carrega dentro de nossa psique tanto as energias arquetípicas do Divino Masculino quanto do Feminino Divino. Dessas energias arquetípicas vêm todos os nossos pensamentos, planos, desejos, objetivos e agendas conscientes. Essas energias se entrelaçam e cooperam para produzir uma expressão e uma experiência de vida únicas e pessoais. O novo feminino divino é a maneira moderna da mulher de se conectar aos antigos modos de ser mulher. Pessoalmente como uma mulher que eu sinto, tanto homens quanto mulheres precisam se fortalecer em seu próprio caminho, pois são igualmente respeitados e valorizados como humanos. O status das mulheres só melhoraria se elas se educassem e aproveitassem todas as oportunidades para se tornarem mais fortes e poderosas do que antes. É a totalidade que fala não só mulheres sozinhas ou homens sozinhas como metade crítica. Neste contexto, os detalhes significativos a serem praticados, que é um desafio real nesta vida rápida de 21 anos.st  século pelo ser humano com toda a sua / seu divindade deve ser a seguinte:

1. Atualize sua consciência, clareza, liberdade, coragem e disciplina.

2. Liberte-se de falsas crenças e suposições.

3. Desenraizar padrões disfuncionais de pensamento, sentimento e comportamento.

4. Abandone a culpa, a vergonha, a culpa, a consciência da vítima e a co-dependência.

5. Comunique-se e navegue pela sua experiência de maneira significativa.

6. Aprenda com sua vida e dê um passo à frente.

7. Aumente seu estado de consciência.

8. Torne-se mais realizado e com propósito em sua vida diária.

Muita humanidade perdeu conexão com nossas qualidades femininas. Há uma profunda desconexão com a Terra, com nossos corpos e com a própria essência da vida. E como resultado, para muitas pessoas, a vida perdeu seu sentido mais profundo de propósito ou significado da alma. Quando estamos famintos dessa conexão, literalmente murchamos e secamos por dentro. Podemos nos sentir isolados e sozinhos. Como resultado, há uma cura profunda necessária para nossa alma planetária coletiva. E somos chamados a oferecer agora um lugar onde possamos nos reunir no espaço sagrado e empreender uma recuperação da alma do feminino, tanto para nós como para a nossa comunidade maior. Ao fazê-lo, temos a oportunidade de nos reconectar com a antiga sabedoria feminina que vive tanto dentro de nossos corpos como nas camadas do inconsciente coletivo.

Ao desenvolver uma maior conscientização, você fica mais em contato com seus relacionamentos, suas finanças e sua expressão criativa. À medida que você se torna mais consciente, mais em paz, desenvolve mais confiança, o que automaticamente traz à tona suas habilidades. O tempo está mudando, não para criar um mundo de desigualdade, mas para expressar equilíbrio, esperança, sabedoria e os dons únicos que homens e mulheres compartilham uns com os outros e com o mundo. As mulheres hoje aproveitam a antiga energia feminina – tornando-a sua. Para salvaguardar a sua própria liberdade, divindade e força, você precisa ter um forte senso de si mesmo, é preciso ter confiança, ter uma visão clara, fazer esforços, fazer exercícios, porque, se não o fizer; você se distrairá com as percepções de outras pessoas.

Como mulher, sinto-me orgulhosa e grata por fazer parte deste mundo com lições e experiências humildes aprendidas da minha vida pessoal e de personalidades conhecedoras direta e indiretamente, o que reflete a prática e a pregação de um estilo de vida natural saudável e construtivo na família. bem como para a sociedade, a ser seguido pelo humano de todos os gêneros para manter e equilibrar a integridade, a paz e o propósito da vida divina e o modo natural de viver com toda a sua simplicidade, valores e força.

Referências

  1. Connell, RW “O Papel dos Homens e Garotos na Obtenção da Igualdade de Gênero.” Trabalho do Consultor para uma Reunião do Grupo de Peritos das Nações Unidas sobre o tema “O Papel de Homens e Garotos na Obtenção da Igualdade de Gênero”, organizado pela Divisão das Nações Unidas para o Advancement of Women (UNDAW) em colaboração com a Organização Internacional do Trabalho, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV / AIDS e Desenvolvimento de Programas, realizado em Brasília, Brasil, de 21 a 24 de outubro de 2003.

  2. Dr. JSRA Prasad, O LUGAR DAS MULHERES NA LITERATURA DE SANSKRIT. Um artigo apresentado na conferência nacional sobre Empoderamento das Mulheres em Sânscrito, Telugu e Literaturas Hindus, VSM College, Ramachandrapuram, de 27 a 28 de outubro de 2010.

  3. Dharma Hindu, Bharatiya Vidya Bhavan, Mumbai 1995.

  4.  Johnson, SD (1992). Um quadro para os currículos de educação tecnológica que enfatiza os processos intelectuais. Journal of Technology Education , 3 (2) , 29-40.

  5. Kaufman, Michael. “A Estrutura do AIM: Abordando e Envolvendo Meninos e Meninos para Promover a Igualdade de Gênero e Acabar com a Discriminação e Violência de Gênero.” Documento preparado para o UNICEF, 2003.

  6. Liddle, J. e Joshi, R. (1986). Filhas da Independência. Gênero, Casta e Classe na Índia. Nova Deli: Kali for Women & London: Zed Books.

  7. Manusmriti, Motilal Banarasi Das, Nova Deli 1998.

  8. Michael Flood (2007). Envolvendo os homens nas políticas e práticas de gênero. Envolvendo homens em “questões femininas”: abordagens inclusivas de gênero e desenvolvimento. Critical Half,  Bi-anual Journal of women for women international . 5 (1), pp. 9-14.

  9. Phillips, SD & Imhoff, AR (1997) Mulheres e Desenvolvimento de Carreira: uma Década de Pesquisa, em Spence, JT, Darley, JM & Foss, DJ (Eds)  Revisão Anual de Psicologia, 48 , pp 31-59.

  10. Ruxton, Sandy, ed. Igualdade de Gênero e Homens: Aprendendo com a Prática Oxford: Oxfam GB, 2004.

  11. Samskrita Vijnana Vaibhavam, RS Vidyapeetha, Tirupati 2004.

  12. As Obras Completas de Swami Vivekananda, Advaita Ashrama, Kolkata 1988.

  13. UNDAW. O papel dos homens e dos meninos na conquista da igualdade de gênero.Relatório da Reunião do Grupo de Peritos organizada pelo UNDAW em colaboração com a Organização Internacional do Trabalho, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV / AIDS eo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento em Brasília, Brasil, de 21 a 24 de outubro 2003.

Leituras Sugeridas

  • Rashmi Chandran (2011). Vida Natural – O Caminho para a Felicidade e Prosperidade. In: Vakdevatha (publicação de revista bilingue de Nigdi, Pune, Índia). Pp. 69-70.

  • Dr. Rashmi Chandran 2013.  UM LIVRO DE MÃO SOBRE A SAÚDE NATURAL NO CENÁRIO DE ESTILO DE VIDA HOJE . E – publicação internacional, associação internacional do congresso da ciência. ISBN: 978-93-83520-20-6 ). Doi:  http://www.isca.co.in/FAM_COM/fam-com-book.php

  • Rashmi Chandran 2013.  A Arte da Compaixão na Vida Natural. REVISTA GLOBAL DE EDUCAÇÃO (inscrita na base de dados bibliográficos do Ministério da Cultura da Espanha com o ISSN 2255-033X). Seção Global Education, pág. 62 – 64. Este artigo foi publicado em 10 th  dezembro: Dia do Direito Humano. http://www.globaleducationmagazine.com/art-compassion-natural-life/

Similar Posts