Início » Oração (ou contemplações) às Marias Navegantes – das Sacerdotisas de Maria

Oração (ou contemplações) às Marias Navegantes – das Sacerdotisas de Maria

As Marias Navegantes Celestes

Elas são as Marias relacionadas ao trabalho do Cristo: Como síntese; é Maria Mãe de Cristo, e também Maria Magdalena, Maria Jacobé, Maria Salomé (uma delas é referida como Maria de Cleófas ou de Zebedeu, irmã de Maria Mãe, outra como Maria do Egito, etc) * (os nomes delas estão identificados de forma confusa nas escrituras cristãs).

Elas teriam viajado pelo mar saindo meio fugidas de Jerusalem (mas também por causa de sua missão). Elas teriam peregrinado por Efesus (hoje Turquia), depois chegando ao sul da França e peregrinando até Provença, Marselha na França (não se tem certeza de quem foi pra onde) como a finalidade de ensinar as mulheres que estivessem em sintonia com elas, sobre suas ‘essências’, suas funções e seu trabalho espiritual no mundo. (chamavam-nas de navegantes ou viajantes pois chegaram de longe numa barca e sofreram muitas dificuldades na viagem que foi difícil e meio longa. Além disso viajaram por muitas regiões da Europa). (obs: esse é o resumo da história, mas há muito mais sobre isso…)

O trabalho delas era especial para as mulheres, mas também puderam expor, de forma bem discreta, os verdadeiros ensinamentos de Cristo. A cabeça destes ensinamentos era a Shakti de Cristo…

(** Sobre Santa Sara Kali, reconhecida como Santa dos Ciganos

https://portal.divinafeminina.org/saberes-ancestrais-femininos-sabedoria-espiritualidade-psicologia-saude-danca-feminina/sara-la-kali-ou-santa-sara-o-sagrado-feminino-e-o-sincretismo-religioso/

Algumas mulheres (não muitas) entenderam este conhecimento, as reconheceram e se uniram a elas, mas precisaram manter muita discrição. Não eram muitas, mas fundaram vários grupos ou círculos (ocultos) e eram autoreconhecidas como Sacerdotisas de Maria, devido elas serem na verdade uma fonte única deste conhecimento específico que estaria ligado não só a consciência superior de Cristo (com sua contraparte feminina), como a consciência superior necessária a uma futura ‘renovação’ de seu trabalho no mundo.

Elas estão relacionadas as Três Marias da Constelação de Orion e mais uma estrela. Por isso quando houver um alinhamento entre estas estrelas, as pleiades, venus e, ou lua, estas contemplações serão mais poderosas.

Seus símbolos são:

> Maria Jacobe – uma vassoura, representando a purificação e serviço sagrado, o poder de renovação e transformação divina
> Maria Salomé – um turíbulo ou incensário, representando ativação, energização,  conexão, o poder de sustentação divina
> Maria Madalena -.um cálice de alabastro ou jarro  – representando a receptividade, feminilidade sagrada, ascensão feminina, o poder de manifestação e realização divina – (são os mesmos símbolos de Maria, a Mãe Divina, mas ela também inclui o símbolo da ave e também do coração iluminado ) **

(** há muitos outros significados para cada um destes símbolos em relação a estas Marias)

Essa foi uma das versões ou manifestações destas ‘mulheres’ iluminadas. Mas também o poder do Amor, da sabedoria, da vontade consciente, da compaixão e da confraternidade presente nelas fazem-nas eternas, manifestando sempre que necessário para auxiliar todos os seres quando são impulsionados para o despertar de consciência.

Matres e Matronas

As Matres (“mães” em latim) Matronae (“matronas”) eram divindades femininas veneradas no noroeste da Europa, das quais são encontradas relíquias do primeiro ao quinto século DC. Elas são retratadas em oferendas votivas e altares com imagens de deusas , representados quase inteiramente em grupos de três, que apresentam inscrições (cerca de metade das quais apresentam nomes celtas continentais e metade das quais apresentam nomes germânicos) e eram venerados em regiões da Germânia, Gália oriental e norte da Itália (com uma pequena distribuição em outros lugares) que foram ocupadas pelo exército romano do primeiro ao quinto século.

As matrizes também aparecem em relevos votivos e inscrições em outras áreas ocupadas pelo exército romano, incluindo o sudeste da Gália, como em Vertillum; na Espanha e em Portugal, onde se conhecem cerca de vinte inscrições, entre elas várias que incluem epítetos locais como uma dedicatória ao Matribus Gallaicis “às Mães Galegas “; e também na cultura romano-céltica da Panônia na forma de relevos e inscrições semelhantes aos Nutrices Augustae, “as augustas enfermeiras” encontradas em sítios romanos de Ptuj, Baixa Estíria.

Matres e Matronae aparecem representadas em pedras com inscrições e sem, tanto como altares como votivas. Todas as representações são frontais, aparecem quase exclusivamente em grupos de três com pelo menos uma figura segurando uma cesta de frutas no colo, e as mulheres estão de pé ou sentadas. Em algumas representações, a figura do meio é representada com cabelo solto e usando uma faixa na cabeça, e as outras duas usam vestidos de cabeça. Além disso, aparecem cobras, crianças e fraldas (fraldas). Outros motivos incluem representações de sacrifícios – incluindo incenso queimando, porcos e tigelas cheias de frutas – e decorações de frutas, plantas e árvores. Na maioria dos casos, as pedras votivas e altares não são encontrados individualmente, mas em grupos ao redor de edifícios de templos e centros de culto.

Os estudiosos conectam as matrizes germânicas com os dísir, valquírias e nornas comprovados em grande parte em fontes do século XIII. 

O motivo das deusas triplas era muito difundido na Europa antiga; comparar os destinos (incluindo Moirai, Parcas e Nornas), os Erinyes, os Charites, o Morrígan , o Horae e outros tais figuras.

Rudolf Simek comenta que o cabelo solto pode indicar a virgindade, enquanto os enfeites de cabeça podem se referir a mulheres casadas, as cobras podem se referir a uma associação com as almas dos mortos ou do submundo, e os filhos e fraldas parecem indicar que as Madres e a Matronae exercia uma função protetora da família, bem como uma função particular de parteira. 

As informações sobre as práticas religiosas que cercam as Matres são limitadas às pedras nas quais suas representações e inscrições são encontradas, das quais existem mais de 1.100. 

Os motivos incluem representações de sacrifícios – incluindo incenso, porcos e tigelas cheias de frutas – e decorações de frutas, plantas e árvores. Na maioria dos casos, as pedras votivas e altares não são encontrados individualmente, mas em grupos ao redor de edifícios de templos e centros de culto. 

Assim como R. Pascal, outros estudiosos da área acreditam que As Três Marias podem ser as versões cristãs das Matres e Matronae. 

 

Contemplação Marias Navegantes Celestes – 1

Saudamos as  Excelsas e  Sagradas Marias Navegantes Celestes,

Senhoras Nossas Guias de Sabedoria, Amor e Compaixão.

Nós vos consagramos (ou ‘renovamos nossa consagração a vós’) neste dia todo o nosso ser.

Nos vos consagramos o nosso trabalho, as nossas famílias, nossos corações e mente e toda a nossa vida

Nos vos consagramos todos os nossos sofrimentos e nossas alegrias, o nosso corpo físico e sutil,

todos os nossos pensamentos, sentimentos e ações

Sagradas Marias Navegantes Celestes, como Mães, Irmãs e Companheiras Divinas, livrai-nos de todo e qualquer mal, negatividades, doenças e enganos

Abençoai a todos nós, nossas famílias, os doentes e necessitados; as crianças e os animais

Abençoai todas aqueles que detêm o poder externo no mundo para eles compreendam e integrem  o Amor, a Compaixão,   

Abençoai todas as crenças e igrejas para que todos encontrem a Verdade Suprema

Abençoai a todos nós para que reconheçamos, compreendamos e sejamos libertos com a verdadeira sabedoria e poder do Ser Consciente, Ungido e Pleno e sua corte da qual sois mães, irmãs, companheiras divinas.

Abençoai a todos nós com o reconhecimento de nossa verdadeira natureza, do saber e poder, do amor, da compaixão, da vontade consciente e verdade.

Abençoai a todos para que encontrem a Paz e a Plenitude.

 

Contemplação Marias  – 2

Salve, Excelsas e  Sagradas Marias Iluminadas,

Senhoras da Paz, da Harmonia, do Poder Sabedoria Supremo.

Que a Terra e meu coração sejam bem aventurados

Com tuas presenças.

Senhoras cheia de graça, satisfação, contentamento, receptividade e Generosidade infinita!

Realizam-se em mim! 
Benditas e Luminosas Marias, O Absoluto está em vós!

Manifestastes como Verdadeiras Mulheres entre

as mulheres iludidas e adormecidas, 
 oferecendo ao mundo os Benditos Frutos do vossos ventres: Uma Consciência Superior, uma Luz Salvadora e Redentora
Santas Marias, Mães e Companheiras Divinas e dos Avataras, Rainhas do Céu e da Terra
Rogai por nós, com Amor e Compaixão, para que não desviemos de nossos propósitos sublimes, 
Para que nos realizemos,

Libertando-nos e iluminando-nos

Agora e sempre.